Viajar de avião Muitas vezes, pode se tornar um processo estressante e exaustivo para a maioria dos viajantes, pois há uma série de etapas fundamentais que não podem ser esquecidas se quisermos que tudo corra bem antes, durante e depois da nossa viagem de avião. Portanto, no que segue procuramos esclarecer todas essas dúvidas.

Abaixo, você tem um índice com todos os pontos que abordaremos neste artigo.

Antes do vôo

Vas Si um viajar de avião, então aconselhamos que você planeje sua viagem com bastante antecedência para evitar o estresse e as dúvidas que surgem com a aproximação da data.



Desta forma, podemos nos informar com bastante antecedência sobre os diferentes aspectos a ter em conta no processo anterior.

Descansar bem antes da viagem, assim como não comer grandes quantidades de comida nas três horas que antecedem o vôo também é imprescindível, pois evitaremos acrescentar possíveis náuseas ou cansaço desnecessário durante o vôo.

Além de tudo isso, há uma série de questões relevantes, como documentação, escolha de assento ou o cartão de embarque, sobre o qual informaremos a seguir.

Documentação Necessária

Para voos domésticos dentro da Espanha:

  • Passageiros nacionais: Documento de Identidade Nacional (DNI) ou passaporte (não necessariamente válido), ou Carta de Condução emitida em Espanha.
  • Passageiros da União Europeia (UE) /Espaço Schengen (incluindo Andorra e Liechtenstein): DNI ou passaporte (não necessariamente em vigor), Autorização de Residência Espanhola ou um dos Estados de Espaço Schengen (em vigor), ou Carta de condução emitida em Espanha.
  • Passageiros de terceiros países: Documento de Identidade Nacional (DNI) ou passaporte (em vigor), Autorização de Residência Espanhola ou de qualquer dos Estados do Espaço Schengen (em vigor), ou Carta de Condução emitida em Espanha.

Para voos da Espanha para a UE / Espaço Schengen (incluindo Andorra e Liechtenstein):

  • Passageiros nacionais: DNI ou passaporte válido. Se você é um cidadão espanhol e seu destino é Áustria, Alemanha, Itália, França, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Liechtenstein, Suécia, Malta, Mônaco, Portugal ou Suíça, você pode viajar com seu passaporte se já se passaram no máximo cinco anos desde que ele expirou.
  • Passageiros da União Europeia (UE) / Espaço Schengen (incluindo Andorra e Liechtenstein): DNI ou passaporte (em vigor).
  • Passageiros de terceiros países: Título de viagem ou passaporte (em vigor).

Para voos da Espanha para países terceiros:

  • Passageiros nacionais: Passaporte válido).
  • Passageiros da União Europeia (UE) / Espaço Schengen (incluindo Andorra e Liechtenstein): Passaporte ou Título de Viagem (em vigor).
  • Passageiros de terceiros países: Passaporte ou Título de Viagem (em vigor).

Abaixo listamos os países europeus que são membros do Espaço sem Fronteiras Schengen:

  • R: Alemanha, Áustria
  • B: Bélgica
  • D: Dinamarca
  • E: Estônia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha
  • F: França, Finlândia
  • G: Grécia
  • H: Hungria
  • I: Islândia, Itália
  • L: Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo
  • M: Malta
  • N: Noruega
  • Q: Holanda, Polônia, Portugal
  • R: República Tcheca
  • S: Suíça, Suécia

Em contraste, os seguintes países europeus não pertencem ao Espaço Schengen: Roménia, Bulgária, Chipre, Irlanda e Reino Unido.

Os cidadãos do Panamá não precisam de visto para estadias de 90 dias ou menos dentro do território Schengen. Para o resto, esta é a documentação de que irá necessitar se vier de países fora da UE / Espaço Schengen e quiser viajar para um país membro:

  • Estadias curtas (menos de 90 dias): necessita de um visto Schengen ou de curto prazo, que lhe permite ficar menos de 90 dias nos Estados Schengen. O visto Schengen emitido por uma Embaixada ou Consulado de qualquer dos países pertencentes ao Espaço Schengen também é válido se você viajar para os demais países membros durante os 90 dias permitidos.
  • Visto de residência: se você é um cidadão estrangeiro (incluindo o Panamá) e deseja mudar seu local de residência para a Espanha ou algum outro país membro do território Schengen, deverá solicitar um visto de residência.
  • Visto de estudo: Se você é um cidadão estrangeiro e pretende estudar, fazer um estágio ou realizar atividades voluntárias na Espanha ou em algum outro país membro do território Schengen por um período superior a 90 dias, você terá que solicitar um visto de estudo (exceto para cidadãos panamenhos).

Escolha o melhor assento

A maioria dos passageiros fica confusa quando se trata de escolha um assento no avião, principalmente porque não conhecem as características da aeronave em que vão viajar.

No caso de companhias aéreas de baixo custoÉ a própria companhia aérea que atribui automaticamente o assento durante a compra online do bilhete, de forma que o passageiro deve cumprir o que tem de fazer, a menos que decida pagar uma taxa para escolher um assento.

Se não tivermos assentos atribuídos durante a reserva e tivermos que sentar quando entrarmos no avião, recomendamos que você chegue com com antecedênciaQuanto mais cedo você embarcar, mais assentos estarão disponíveis para você escolher.

Em qualquer caso, se nos for dada a oportunidade de escolher um assento, teremos que ter uma série de aspectos para encontrar a melhor opção, como o segurança, o espaço entre o assento adjacente e o nosso, etc.

Muitos passageiros dão preferência aos assentos que ficam ao lado da janela porque preferem olhar através dela e outros optam pelos assentos localizados na saída de emergência, por serem geralmente mais largos, embora tudo dependa da aeronave em o que viajamos, pois varia de acordo com a companhia aérea.

Ingressos de baixo custo

Quando se trata de encontrar ingressos de baixo custo, é fundamental que você comece sua busca com antecedência, duas ou três semanas antes seria o ideal. Aconselhamos também a dispensar as agências de viagens se o que quer é baixar o custo da sua viagem: o melhor é que olhe por sua conta via Internet, pois é a melhor forma de encontrar ofertas de descontos.

Do mesmo modo, evite viajar nos finais de semana e feriados, já que os voos costumam ser muito mais caros nessas datas porque há uma demanda maior. Portanto, se puder, o melhor é viajar durante a semana, bem como evitar voos com destino aos principais aeroportos.

Os voos mais baratos aterram em aeroportos secundários, embora, neste caso, deva também ponderar se vai ter que adicionar o custo adicional de outro meio de transporte para ir do aeroporto ao destino final.

Cartão de check-in e embarque

O cartão de embarque É o documento necessário para embarcar no avião, sem o qual não poderemos voar. Este deve vir acompanhado do DNI ou passaporte, dependendo do nosso destino, conforme explicamos na seção anterior (Documentação Necessária).

Atualmente, a grande maioria das companhias aéreas, tanto convencionais quanto de voos charter, tem a opção de Marcar presença online na sua página web.

La Faturamento online permite que o passageiro imprima o cartão de embarque de casa, sem ter que buscá-lo no aeroporto, onde a maioria das companhias aéreas, principalmente as de baixo custo, cobram uma taxa adicional.

Outra possibilidade que existe hoje é o cartão de embarque móvel, graças ao qual podemos transportar o nosso cartão de embarque no nosso smartphone sem ter de o transportar no papel. Para fazer isso, teremos que instalar um aplicativo móvel especial dependendo da empresa com a qual viajamos.

Cada passageiro deverá portar seu cartão de embarque. Portanto, nosso conselho é que você não esqueça de imprimi-lo e levá-lo ao aeroporto no dia da saída do vôo, pois será necessário fazer o check-in da bagagem e embarcar no avião.

Bagagem despachada

Cada passageiro pode despachar uma mala por viagem. As companhias aéreas convencionais Normalmente permitem a contratação gratuita de franquia de bagagem, desde que a mala atenda a uma série de limitações de peso.

Porém, nas companhias aéreas de baixo custo este serviço não é gratuito, portanto se quisermos fazer o check-in de uma ou duas malas, teremos que pagar uma taxa adicional, além de atender aos requisitos estabelecidos quanto ao peso máximo.

No artigo Características da bagagem despachada na Ryanair Você pode consultar os regulamentos sobre a companhia aérea Ryanair.

Por estes motivos aconselhamos que verifique bem qual é o peso permitido na empresa com a qual vai viajar, caso não queira surpreender no aeroporto ou pagar qualquer taxa extra por cada quilograma extra.

Equipamento de mão

Cada passageiro tem direito a uma peça de bagagem de mão gratuita por viagem, embora deva ter dimensões e peso específicos que variam de acordo com a companhia aérea e se é convencional ou de baixo custo. Além das dimensões, há uma série de itens proibidos de transporte na cabine, tais como:

  • Armas de fuego
  • Ácidos e tóxicos
  • Objetos afiados e pontiagudos
  • Utensílios de trabalho (por exemplo, serras ou brocas)

Quanto a transporte de líquidos Na cabine, existe uma regulamentação específica a este respeito que é comum a todos os voos, segundo a qual os líquidos devem ser transportados em saco plástico transparente e selável com capacidade não superior a 1 litro. Além disso, os recipientes dos artigos que transportamos no seu interior não podem conter mais de 100 ml.

Outros itens, como laptops, telefones celulares, câmeras, tablets, dispositivos de áudio, etc. Sim, podem entrar na cabine, além de trazer comida.

Nestes artigos poderá consultar os regulamentos específicos relativos à bagagem de mão com Ryanair y EasyJet, as companhias aéreas de baixo custo mais populares da Europa:

Crianças viajando sozinhas

Na Espanha, é permitido para crianças viajam sozinhas a partir de 5 anos. Para esses casos, as companhias aéreas têm um serviço de acompanhantes para menores, graças ao qual a empresa cuida do menor desde a sua chegada ao balcão de check-in até à chegada ao aeroporto de destino.



É um serviço já existente a nível internacional e consiste na entrega de um colete ao menor no qual coloca a sigla UM, o que significa em inglês menor desacompanhado (menor desacompanhado) e é reconhecida em todos os aeroportos do mundo.

Durante todo o processo, alguém da tripulação da companhia aérea estará ao lado do menor o tempo todo.

O procedimento é efectuado quer no momento da reserva online quer na central de reservas da companhia aérea no aeroporto e, para o seu pedido, é imprescindível apresentar:

  • Livro de família
  • DIAS
  • Nome e informações de contato da pessoa que se identifica como o tutor legal do menor

Os dados da pessoa que assumirá o comando no aeroporto de destino também devem constar da referida solicitação.

Durante o vôo

Um grande número de passageiros sente medo o estresse quando viaja por aviãoespecialmente se esta for sua primeira vez. Esses temores podem originar-se principalmente do desconhecimento dos níveis de segurança existentes no tráfego aéreo.

Além disso, o voos longos ou transoceânico pode causar muitos nervos aos passageiros, já que passarão muitas horas dentro da mesma aeronave. Para superar todos esses problemas ou desconfortos, há uma série de medidas que você pode tomar para relaxar antes e durante o vôo, dependendo da causa que o origina.

Medo de voar

El miedo de voar o aerofobia É o medo ou fobia de viajar de avião, que é causado por um aumento considerável nos níveis de ansiedade. Em muitos casos, isso ocorre porque o passageiro já sofria de claustrofobia, ou seja, medo de ficar em espaços pequenos, ou de acrofobia ou medo de altura.

Estima-se que atualmente um em cada três passageiros sofre dessa fobia, então as diferentes companhias aéreas passaram a dar cursos gratuitos para que seus clientes percam esse medo, o que representa um problema principalmente para quem precisa viajar por motivos profissionais, caso em que o transporte aéreo é inevitável.

Nos casos mais extremos de aerofobia, o passageiro do ar pode apresentar sintomas como tontura, fadiga, vômito o ataques de pânico. Muitas pessoas perdem esse medo ou muito dele depois de aprenderem a fundo sobre o que é viajar de avião. Ao conhecer as medidas de segurança existentes e como funciona o processo, o passageiro se acalma e o problema do medo desaparece.

turbulência

Turbulência são movimentos de ar que normalmente não podem ser vistos, caso em que são chamados movimentos de ar claros. Eles podem ser devido a:

  • Condições atmosféricas adversas
  • Pressão atmosférica
  • Etapa próxima de um motor a jato
  • Tormentas

Geralmente, a turbulência que pode ocorrer em voos de curta ou média distância é leve ou moderada, então, se ocorrer, você deve manter a calma, pois não está em perigo.

Caso sejam mais intensos e você precise de algum tipo de assistência, aeronaves modernas estão equipadas para essas situações.

Voos longos

Um voo é considerado de longa duração ou transoceânico quando sua duração ultrapassa 10 horas. Tantas horas dentro de um mesmo espaço podem nos afetar emocionalmente ou até nos causar cansaço, então se vamos fazer um vôo com essas características teremos que tomar uma série de medidas.

Uma das principais seria escolher um assento, para que selecionássemos um em que nos sentíssemos bem durante a viagem e até dormiríamos se estivéssemos cansados. O mais importante é não perca a paciência durante a viagem e, claro, não tenha pressa para chegar lá.

Pressurização

Quando o avião atinge uma certa altura, a pressão atmosférica natural é muito baixa para fornecer oxigênio suficiente aos ocupantes do avião.

Por esse motivo, é necessário pressurizar a aeronave, ou seja, o bombeamento constante de ar comprimido na cabine, a fim de garantir a segurança e o conforto dos ocupantes durante a viagem.

O usual dor de ouvido e outros desconfortos, como dor de dente ou fadiga, podem ser a causa dessa pressurização.

Gravidez

Mulheres grávidas podem viajar de avião sem problemas até 36 semanas de gravidez, a menos que seu médico diga o contrário, elas tiveram um parto prematuro antes ou tiveram quaisquer complicações como:

  • Diabetes
  • Perda de sangue
  • Hipertensão
  • Alta tensão
  • Risco de descolamento prematuro da placenta

Também nos casos de gravidez gemelar ou múltipla é aconselhável adiar a viagem sempre que possível.

Problemas cardíacos

Durante o voo, o passageiro deve permanecer sentado por um período de tempo em um ambiente em que haja menos oxigênio do que estamos acostumados no solo, para que o coração seja forçado a bombear mais sangue, mais sangue por todo o organismo.

Isso pode causar problemas, como aumento da pressão arterial ou falta de ar, em pessoas que têm ou tiveram problemas relacionados ao coração.

Nos casos mais extremos, um coágulo sanguíneo pode até se formar em uma veia. Em qualquer caso, se você tem problemas cardíacos, recomendamos consulte o seu médico se você deve viajar de avião ou não.

Depois da viagem

Após a viagem, há uma série de aspectos que devem ser levados em consideração para terminar nosso vôo com sucesso. Em primeiro lugar, se tivermos despachado bagagem, teremos que retirá-la no aeroporto de destino. No entanto, há casos em que, por motivos diversos, as companhias aéreas podem perder nossa bagagem.

Se, por outro lado, o nosso voo não foi efectuado e foi cancelado, devemos também ser informados sobre os passos a seguir para recebermos o reembolso do dinheiro da passagem ou para nos concedermos qualquer outra compensação. Informamos sobre esses aspectos a seguir.

Jet lag

El jet lag é uma sensação que o passageiro do avião experimenta especialmente após um voo de longa duração e é devido a viajar em poucas horas para um destino que fica a muitos quilômetros de distância.

Também chamado síndrome de fuso horário o disritmia circadianaEntre os sintomas do jet lag, destacamos: dor de cabeça, cansaço, sonoetc. Em geral, o nível de intensidade do jet lag que sofremos aumentará quanto mais fusos horários percorrermos até chegarmos ao país de destino.

Perda de bagagem

Em caso de perda, atraso ou dano à bagagem despachada, a companhia aérea é obrigada a ser responsável por todos os inconvenientes.

Se for este o seu caso, não hesite em dirigir-se ao balcão da companhia aérea com a qual viajou e solicitar um Relatório de Irregularidade de Bagagem (PIR), para o qual irá necessitar, entre outras informações, o número de facturação da sua mala.

Além do PIR, você também deve preencher uma folha de sinistro para registrar quaisquer danos que a companhia aérea correspondente possa ter causado a você.

Pedido de cancelamento de voo

Se o seu voo for cancelado, atrasado por mais de 5 horas ou se você tiver o embarque negado devido a overbooking, você terá direito ao reembolso do seu bilhete ou a uma rota alternativa em condições comparáveis ​​às do seu voo original.

Em qualquer caso, estes direitos estão sujeitos aos regulamentos estabelecidos por cada companhia aérea, por isso é melhor consultar os regulamentos específicos da companhia aérea com que vai viajar.

Neste artigo, mostramos os direitos de cancelamento oferecidos pela Ryanair: Cancelamentos de voos da Ryanair.

Este artigo foi compartilhado 109 vezes. Passamos muitas horas coletando essas informações. Se gostou, compartilhe, por favor: