A gastronomia equatoriana é enriquecida pelas diferentes regiões naturais que compõem o país: o litoral, as montanhas, as ilhas Galápagos e a região oriental. Os pratos e sobremesas são preparados com peixes, mariscos, carnes, frutas e uma variedade de ervas aromáticas. Os nativos do Equador costumam se referir a seus pratos típicos como "comida crioula".

Abaixo, você tem um índice com todos os pontos que abordaremos neste artigo.

Entradas

Os principais pratos do Equador caracterizam-se por uma forte presença de mariscos e peixes, principalmente porque o país possui um amplo litoral capaz de fornecer ao país uma grande quantidade de produtos marinhos.



A banana, assim como o diferente milho equatoriano, são ingredientes indispensáveis ​​na culinária equatoriana. Por fim, nas carnes, destacam-se as carnes bovina, frango, ovino e cobaia. A seguir listamos os pratos principais mais populares do Equador.

Bolon de Verde

O Bolón de Verde é considerado um prato nacional da República do Equador e tem como ingrediente principal a banana verde, da qual o Equador é um dos maiores produtores mundiais.

Como o próprio nome sugere, o bolón de verde consiste em uma bola do tamanho de um punho que é preparada a partir de uma massa feita com banana verde, que pode ser assada ou frita previamente. Esta massa é preparada manualmente até a mistura ficar homogênea e adicionar sal e algum ingrediente adicional, como queijo ou carne frita.

Depois de amassado, pode ser comido diretamente ou frito em óleo até que a parte externa esteja dourada e crocante.

Crabby

Até quatorze espécies diferentes de caranguejos são criadas na zona costeira do Equador, embora, no entanto, nem todos sejam comestíveis. A pangora, os caranguejos, o azul e o vermelho são os utilizados na culinária equatoriana, especificamente para o preparo do famoso caranguejo equatoriano.

Para a sua preparação é necessário ferver os crustáceos previamente juntamente com o molho, que é preparado com cebola branca, coentro, pimenta preta, orégano, cominho, sal, banana verde e banana madura. A crabjada, além disso, costuma ser comida com uma salada preparada com cebola, canguil e chifles.

Ceviche

O ceviche, que também pode ser escrito Seviche, Sebiche o Cebiche pode ser carne, peixe ou marisco. É considerado o prato estrela da gastronomia equatoriana.

Quando se trata de carne, trata-se de carnes marinadas com molhos cítricos, como limão, lima ou laranja azeda, entre outros, além de pimenta, coentro, abacate, tomate ou jicama. Se for peixe, podem-se utilizar inúmeros tipos de crustáceos e peixes, entre os quais polvo, lula, lagosta, camarão, etc.

Churrasco

O churrasco é outro dos pratos mais procurados tanto no Equador quanto em toda a América Latina. É composto por uma costeleta de carne cozida na grelha ou na grelha e acompanhada de ovos, arroz, batata, cebola, alho, azeite e outros ingredientes, bem como alguns molhos.

O segredo para preparar um bom churrasco equatoriano é que a carne fica bem temperada com cebola, alho, sal, azeite e um toque de cominho e pimenta.

Creme de abóbora

A abóbora, também conhecida como Auyama É um tipo de vegetal de origem americana considerada como variante dentro da família da mesma família da abóbora (nome científico: cucurbitáceas).

A abóbora é consumida em toda a América Latina desde os tempos dos povos indígenas astecas e foi introduzida na Europa após a conquista da América pelos espanhóis. Assim, o creme de abóbora é um purê feito a partir de abóbora fervida e, posteriormente, amassada junto com caldo de frango ou de legumes.

Cuy assado

A cobaia é uma espécie de roedor que pesa cerca de 1 kg e pode ser encontrada na região andina da América do Sul, principalmente no Peru, Bolívia, Equador e Colômbia. Por esse motivo, o porquinho-da-índia assado é um prato muito comum também no gastronomia da amazônia peruana.

Este prato costuma ser comido durante feriados ou eventos especiais e existe até uma associação no país chamada Associação Equatoriana de Chefs, que organiza o Festival Internacional de Cuy, no qual se expõe a riqueza culinária deste roedor mamífero.

Embora o prato mais procurado seja o de porquinho-da-índia assado acompanhado de batata, existem também outros pratos em que o porquinho-da-índia é o ingrediente estrela, a saber: locro de porquinho-da-índia, sopa de batata com porquinho-da-índia, pimenta malagueta, porquinho-da-índia com cisco, etc. Se você quer saber como é preparado, recomendamos este artigo: Receita de porquinho-da-índia assado com batatas.

Sopa de peixe com cebola

Encebollado é um prato originário da província de Guayas, no sudoeste do país, e também de Manabí, daí o nome cebola manabita o fluiu. À semelhança do caranguejo, este prato é muito apreciado na zona costeira em geral, pois é uma caldeirada acompanhada de mandioca e cebola roxa em conserva.

O caldo que acompanha o peixe é feito de mandioca liquefeita e pode ser temperado com pimenta em pó, cominho ou outras especiarias a gosto. O peixe com que se prepara este prato é geralmente o atum, mas também é possível usar atum ou peixe-agulha. Para acompanhar, você pode servir arroz, canguil, pão, suco de limão, pimenta, etc.

guatita

Junto com o bolón de verde, a guatita ou guatita criolla é considerada um prato nacional no Equador, assim como no Chile. Este prato consiste em um guisado feito com pedaços de estômago de boi, que são o que se chama guatitas ou também de Dobradinha.

O primeiro passo para preparar este guisado é ferver a guatitas, que primeiro deve ser bem lavada e limpa com limão.

Depois de fervidos, são fritos com cebola, tomate e pimentão, além de outros temperos a gosto, como batata, manteiga de amendoim, amendoim, feijão, coentro e outros temperos. É considerado um prato muito calórico. Vamos ver a receita passo a passo no seguinte vídeo:

Locro equatoriano

Locro, locro de papa ou locro de papas con queso é um prato clássico do Equador que consiste em uma sopa cremosa feita de batata e queijo. É típico da Serra Equatoriana e especialmente popular no norte do país e em Quito, onde também é conhecido como Quito Locro.

Embora os seus principais ingredientes sejam, como já foi referido, a batata e o queijo, costuma-se adicionar os seguintes alimentos: milho, couve, milho fresco, amendoim, camarão ...

Existe outra variante chamada yagualocro o llagualocro, que significa literalmente locro de sangue, já que é preparado com sangue frito (um alimento muito parecido com o chouriço popular na Espanha) e miúdos (tripas). Pedaços de abacate também podem ser adicionados.

Milho equatoriano

O milho constitui grande parte do patrimônio agrícola e nutricional do Equador, já que é cultivado em todo o país, exceto nos páramos e nas áreas de floresta andina degradadas. É cultivado principalmente em Azuay, Loja, Azuay, Bolívar e Chimborazo, entre outros.

Há um grande número de espécies de milho que estão longe da cor amarela a que estamos acostumados quando falamos em milho. Assim, há milho roxo, preto, branco e até vermelho.

Em suma, o milho é, junto com a banana, um pilar básico da culinária equatoriana. As espécies de milho mais conhecidas são as mencionadas a seguir: milho, canguil, chulpi ou milho doce, mote e morocho.

Petacones

Os patacones, também chamados de tostones o Frito, são outro dos alimentos estrela da culinária equatoriana, principalmente por serem preparados com banana verde, um dos principais produtos indígenas do país.

Assim, são pedaços grossos de banana verde ou madura que são fritos em azeite bem quente por alguns minutos até ficarem dourados. Depois de fritos, eles são removidos da panela e amassados ​​com um utensílio semelhante a um rolo de massa conhecido como pataconera o Bostonera.



Depois de esmagados, voltam à frigideira e são fritos até que fiquem totalmente dourados e crocantes. São tomados como acompanhamento de diversos pratos.

banana

O Equador é um dos principais exportadores de banana do mundo, tanto que esta fruta é considerada representativa da gastronomia equatoriana. No total, estima-se que o Equador fornece 10% da produção total de banana do mundo, já que cerca de 6 milhões de toneladas de banana são cultivadas anualmente.

A plantação de banana é favorecida pelo clima equatorial, subtipo do clima tropical, no qual predominam temperaturas amenas e umidade ao longo do ano.

Quinoa

Quinoa, também escrita Quinoa É um semicercal que pode ser encontrado entre as lavouras da maior parte dos Andes, principalmente em países como Peru, Bolívia, Chile, Colômbia e Equador. Neste último, a colheita da quinua se destaca especialmente na província de Chimborazo, na zona central da Região Interandina.

Este semi-cereal possui oito aminoácidos essenciais para os humanos, o que o torna um ingrediente muito saudável. Como alimento, é utilizado para a produção de farinha e também para a preparação da famosa sopa de quionoa equatoriana, bem como para a obtenção de cerveja.

Sopa de bagre

A sopa ou caldo de bagre é muito rico em fósforo, o que o torna um prato muito rico e nutritivo dentro da culinária equatoriana. O bagre, conhecido no Equador como peixe camchimala É uma espécie de peixe da ordem Siluriformes, grupo que recebe o nome vulgar de peixe-gato porque eles têm bigodes.

Para a preparação desta sopa necessita de mandioca, coentro, alho, uma cabeça de bagre, bagre fatiado, tomate, azeite, cominho, pimenta e sal.

Sobremesas

A doçaria e doçaria equatoriana destacam-se por incluir uma grande quantidade de frutas exóticas, como banana, banana, abacaxi, goiaba, mamão, manga, babaco, figo, coco e um long etc.

O preparo de geléias e xaropes com esses ingredientes para enlatamento também é comum. Também não falta o doce de leite, tão popular em toda a América Latina. Abaixo está uma lista das sobremesas mais populares no Equador.

Comer e beber

Ele come e bebe uma salada de frutas que na Espanha é conhecida como macedonia. É uma sobremesa fácil de preparar e muito refrescante para a qual se utilizam frutas exóticas e muito frescas, como mamão, banana, abacaxi, manga, banana madura, amoras, etc. e vem acompanhado de suco de laranja.

Por ter pedaços inteiros de frutas e suco de laranja ao mesmo tempo, essa sobremesa pode ser comida e, ao mesmo tempo, bebida, daí seu nome. Embora dependa da doçura natural das frutas utilizadas, ao comer e beber sonha-se em adicionar açúcar ou mel, para que adquira um toque adocicado adicional.

Existem variantes que acrescentam cachaça, cachaça ou conhaque, para que o comido e a bebida vire um coquetel.

Doce de babaco

O babaco é uma fruta originária da América do Sul, especificamente da província de Loja, no Equador. Na verdade, é um híbrido natural resultante do cruzamento entre toronche e chamburo. O cultivo do babaco, assim como o do mamão, se deve ao fato de ser uma fruta comestível muito consumida no país.

Assim, o doce de babaco é uma espécie de xarope feito com a cozedura de um grande babaco maduro, ao qual se junta açúcar, água e um pouco de canela. Dependendo da quantidade de água que usarmos, ela será mais líquida ou mais espessa.

Figos doces

O figo é uma fruta com baixo teor de gordura e alto teor de carboidratos, por isso é recomendado para uso como geléia caseira. Na verdade, o doce de figo pode ser uma espécie de geleia ou consistir em figos cozidos e banhados em calda de conserva.

Para preparar este doce, precisaremos de pelo menos 1 kg de figos e 500 gramas de açúcar, já que é uma sobremesa muito doce. Além disso, você precisará de suco de limão.

Espumas

Espumillas, suspiritos ou suspiros são, na verdade, um doce popular na América do Sul, especialmente na Guatemala e em El Salvador, bem como no Equador. Eles são um doce semelhante ao merengue que são coloridos, de modo que estão em cores diferentes.

É uma espécie de nuvens de açúcar temperadas com canela e limão, que são preparadas com ovos, açúcar, baunilha, limão, polpa de goiaba e canela em pó.

Pudim de côcô

O flan é uma sobremesa que pode ser consumida em quase todo o mundo, principalmente pela sua versatilidade e simplicidade de preparo. Embora o pudim de ovo seja talvez a versão mais popular internacionalmente, o pudim de coco é o mais tradicional no Equador.

Para o seu preparo devem ser seguidos os mesmos passos que para o preparo de qualquer uma das versões de pudim, exceto que necessitaremos de coco ralado.

Flan ou queijo de abacaxi

O queijo de abacaxi é um bolo de queijo ao qual se adiciona abacaxi, muito comum no Equador. Para o seu preparo não é necessário cozer, pois é servido frio, razão pela qual é uma sobremesa de verão. Entre os ingredientes necessários para o seu preparo, você vai precisar de: gelatina sem sabor, geleia de abacaxi, abacaxi maduro descascado e cortado em cubinhos, requeijão, creme de cozinha e açúcar.

Geléia de abacaxi ou doce

O abacaxi é outra fruta exótica cujo cultivo é muito comum em todo o Equador, por isso é usado em grande número de sobremesas, como o queijo ou pudim de abacaxi de que falamos antes ou a famosa geléia de abacaxi, uma sobremesa que também conhecido como doce de abacaxi.

À semelhança do doce de figo, nesta compota os pedaços de ananás podem ser deixados inteiros ou esmagados, sempre ao gosto de quem o prepara. Além do abacaxi, são utilizados outros ingredientes como: água, açúcar ou açúcar mascavo ralado, canela, cravo, cardamomo, verbena de limão e suco de limão.

Soufflé doce de leite

Dulce de leche é um doce original da América Latina e também recebe os seguintes nomes: manjar, manjar blanco, cajeta o arequipe.

É uma variante caramelizada do leite que atualmente cruzou fronteiras e se tornou popular fora da América Latina em países como a França, onde é chamada geléia de leite, na Espanha e nos Estados Unidos.

É utilizado em um grande número de sobremesas, desde panquecas e sorvetes, até bolos e alfajores, entre outros. No Equador, são preparados os famosos suflês recheados com doce de leite.

Bolo Três De Leite

O bolo tres leches ou bolo tres leches é um bolo úmido popular em toda a América Latina que, como o próprio nome sugere, é preparado com um creme feito de quatro tipos de leite: leite evaporado, leite condensado, creme leite e leite fluido.

Além disso, acrescenta-se merengue, que é preparado com ovos e açúcar, e pão de ló como base. Também é muito apreciado nas sobremesas da gastronomia canadense.

Este artigo foi compartilhado 1162 vezes. Passamos muitas horas coletando essas informações. Se gostou, compartilhe, por favor: